CyanogenMod, versão alternativa ao Android, é relançada como LineageOS

A CyanogenMod, versão alternativa do Android mais popular do mundo, não existe mais. O software era carro-chefe da empresa Cyanogen Inc., que chegou ao fim depois de conflitos internos entre o CEO e o fundador. Como resultado, a ROM customizada para celular volta a ser desenvolvida exclusivamente por programadores independentes, mas com outro nome. Nasce, assim, o LineageOS.

Quem tem CyanogenMod instalado em um smartphone Android permanece com o sistema em funcionamento. No entanto, atualizações futuras dependem da equipe por trás do LineageOS.

A comunidade de desenvolvedores já se comprometeu a disponibilizar uma versão baseada 100% no código-fonte da CyanogenMod. Como a ROM sempre foi de código aberto, toda a documentação está disponível para uso livre mesmo com o encerramento da empresa-mãe Cyanogen. Na prática, portanto, o sistema só muda de nome para LineageOS – que, em tradução livre, significa algo como Sistema Operacional de Linhagem.

A ideia é oferecer uma maneira simples para o usuário de CyanogenMod atualizar o seu aparelho sem precisar formatar tudo do zero. No entanto, há alguns desafios a serem superados. A finada Cyanogen oferecia apoio financeiro importante, com servidores de download, bots para distribuição das builds e outros recursos de infraestrutura que não estão mais disponíveis.

Os arquivos de instalação da CyanogenMod permanecem intactos. No entanto, os desenvolvedores que passam a liderar o projeto – que volta a ser completamente sem fins lucrativos – ainda precisam encontrar uma maneira de reorganizar o desenvolvimento. Ainda há pouca informação divulgada sobre o LineageOS, mas os atuais responsáveis prometem mais notícias em breve.

Entenda o caso

A ROM CyanogenMod começou como um esforço coletivo da comunidade, até que a alta popularidade resultou na criação da empresa Cyanogen Inc. O fundador, Steve Kondik, pretendia licenciar versões do software para pré-instalar em smartphones. No começo, a iniciativa parecia dar certo, com fabricantes como a OnePlus lançando os primeiros aparelhos rodando CyanogenMod de fábrica.

No entanto, desentendimentos internos e supostas falhas de gestão do CEO da empresa, Kirt McMaster, acabaram resultando no fim da companhia. Como consequência, o CyanogenMod, que sempre foi de código aberto, deixou de ter apoio de infraestrutura e financeiro e passou inteiramente para as mãos da comunidade de desenvolvedores independentes.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas